20 de setembro de 2016

{Resenha} Melancia

Melancia
Título Original: Watermelon
Autor (a): Marian Keyes
Editora: Bertrand Brasil
Número de Páginas: 490
Ano de Publicação: 2003
Sinopse: "Melancia" é um romance sobre a arte de manter o bom humor mesmo nos momentos mais adversos. Com 29 anos, uma filha recém-nascida e um marido que acabou de confessar um caso de mais de seis meses com a vizinha também casada, Claire se resume a um coração partido, um corpo inteiramente redondo, aparentando uma melancia, e os efeitos colaterais de gravidez, como, digamos, um canal de nascimento dez vezes maior que seu tamanho normal! Nada tendo em vista que a anime, Claire volta a morar com sua excêntrica família: duas irmãs, uma delas obcecada pelo oculto, e a outra, uma demolidora de corações; a mãe viciada em telenovelas e com fobia de cozinha; e o pai, à beira de um ataque de nervos. Após passar alguns dias em depressão, bebendo e chorando, Claire decide avaliar os prós e os contras de um casamento de três anos. É justamente nessa hora que James, seu ex-marido, reaparece. Claire irá recebê-lo, mas lhe reservará uma bela surpresa.
 

Já aconteceu com você leitor de um livro estar dando até tchauzinho para você na sua estante, e você sempre pensa: quero ler, mas tenho esse, outro, aquele, e o bendito livro fica lá sem ser lido? Era exatamente o que acontecia com meus livros da Marian Keyes. Eu sempre pensava: vou ler! E não lia. Até que FINALMENTE peguei o primeiro livro da série “As Irmãs Walsh”, e o primeiro livro da autora para ler.

Apesar de o gênero ser drama, é mais comédia, com um toque de história de superação. Como você se sentiria se ao acabar de dar à luz, seu marido a abandonasse ainda no hospital, alegando que não dá mais, e que conheceu outra pessoa? Não consegue nem imaginar? Claire Walsh, conta com detalhes como foi para ela essa experiência. Com 29 anos, filha recém-nascida, abandonada pelo marido, Claire não tem alternativa, e volta a morar com os pais em Dublin para tentar pelo menos achar um rumo para cuidar da bebê.

A questão é que a família de Claire também não é muito normal (digamos que eles são bem excêntricos), principalmente suas irmãs Anna e Helen. E após dias de choro, bebedeira, coração partido, berros, falta de cuidado consigo mesma, e prestes a chegar no fundo do poço, Claire conhece Adam, um jovem de 24 anos, muito bonito, e que segundo Claire, se houvesse um medidor de testosterona em sua casa, o de Adam com certeza bateria no teto.
“Não porque não a amasse. Eu a amava mais do que qualquer outra coisa do mundo. Não havia nada que eu não fizesse por ela (a não ser, como eu disse, sair da cada). Mas minha impressão era de que toda a energia me abandonara.”Trecho pg. 81
Tentando recuperar sua auto-estima e o bom senso, Claire começa então a refletir sobre o que passou e quando tudo parece melhorar, eis que seu marido James, volta para sua vida, e pior, joga a culpa em cima dela por ele ter a abandonado. (Não preciso nem mencionar o quão eu tive raiva de James, e quantas vezes eu xingava durante a leitura!).

Apesar de todo o apoio dos pais, principalmente na volta de Claire para casa com a bebê recém-nascida, honestamente não entendi a atitude de sua mãe ao final da leitura por não apoiar a felicidade de Claire, e sim pensar no que era aparentemente mais cômodo.


A narrativa de Melancia é toda na primeira pessoa, narrado por Claire e a linguagem é de certa forma coloquial, com vocabulário cheio de expressões, palavrões, e com pensamentos que a todo o momento Claire tem. O engraçado é que a autora conseguiu escrever o livro de um modo que parecia que Claire estava ao meu lado, contando-me as coisas, como se fossemos amigas.

É notável o amadurecimento da personagem durante a narrativa e isso se torna muito claro ao fim, quando James volta para sua vida.

Outro ponto que me fazia rir era quando Claire tinha uma conversa interna com seus sentimentos. É isto mesmo que você leu! Claire conversava com a Solidão, com a Humilhação, com o Ciúme, como se todos estes fossem personagens da trama. Isso eu já tinha presenciado em “Comer, Rezar e Amar”, em um dado momento que Liz também tem essa conversa com seus sentimentos.
“Amava os livros. Quase tanto quanto amava roupas. E olhe que já é muito. O toque deles e seu cheiro. Uma livraria para mim era como uma Caverna do Aladim.”Trecho pg. 275
Apesar de ser mencionado que as irmãs Walsh são cinco, neste livro é mais evidenciado os papéis de Claire, Helen e Anna, falo isso, pois é importante lembrar que os outros livros da série são sobre as outras irmãs, e chega um ponto que o leitor já nem lembra mais da existência das outras duas irmãs. Os livros das irmãs Walsh são:
  • Melancia (Irmãs Walsh #1)
  • Férias! (Irmãs Walsh #2) 
  • Los Angeles (Irmãs Walsh #3) 
  • Tem Alguém Aí? (Irmãs Walsh #4) 
  • Chá de Sumiço (Irmãs Walsh #5) 
  • Mamãe Walsh - Pequeno Dicionário da Família Walsh (Spin-off) 
E caro leitor, se você está se questionando do por que do nome “Melancia” transcrevo um trecho que fará todo o sentido para você:

“Como a única coisa que cabia em mim era minha bata de lã verde, combinando com meu rosto sempre verde, por causa do enjoo contínuo, fiquei com a aparência de uma melancia usando botas e um pouco de batom. Agora, embora eu não estivesse mais verde, ainda parecia uma melancia, sob todos os outros aspectos.” 

Ler “Melancia” não foi uma delícia só por ser uma leitura leve, descontraída e que me rendeu boas risadas, mas por ser um livro “realista”, no sentido de vários pensamentos e situações que aconteciam com a protagonista, eu sabia que era possível acontecer na vida real, e não só era possível, como eu mesma já passara por situações similares. Com certeza não demorarei para ler os outros livros das irmãs Walsh.

3 comentários:

  1. Até comecei a ler esse livro, mas não consegui chegar na metade, achei muito ruim. Já passei para frente, espero que a pessoa que ganhou consiga ler. Ótima resenha Flor!
    Boa terça-feira!
    Fica com Deus!
    Beijos!

    http://marifonseca21.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Não me chamou muita atenção, mas achei a capa super fofa <3

    BLOG >> www.seteprimaveras.com

    ResponderExcluir
  3. EU AMO DEMAIS A MARIAN KEYES. Ela é minha autora preferida em todo mundo, sério <3
    Melancia foi o primeiro que tive contato e não consegui mais me livrar desses livros HAHAHAH Acho que o mesmo vai acontecer contigo, hein? Se prepara porque a Marian VICIA!

    beijo
    beinghellz.com

    ResponderExcluir