16 de novembro de 2016

{Resenha} Desejo Concedido

Desejo Concedido
Título Original: Deseo Concedido
Autor (a): Megan Maxwell
Editora: Planeta / Essência
Número de Páginas: 464
Ano de Publicação: 2016
Sinopse: Na Inglaterra do século XIV, após a morte dos pais, a jovem lady Megan Phillips, de vinte anos, segue uma vida tranquila, focada na educação e na criação de seus dois irmãos mais novos. Para fugir de um casamento arranjado por sua tia, Megan e a irmã, Shelma, vão para o castelo de Dunstaffnage, na Escócia, onde vive seu avô Angus de Atholl, do clã McDougall. Anos depois, durante o casamento de um de seus primos, Megan – uma mulher aguerrida, pronta a empunhar uma espada pra defender sua família e que não se dobra por nada e nem por ninguém –, conhece o temido guerreiro de olhos verdes Duncan McRae – um homem acostumado a liderar exércitos, mas que nunca esteve preparado para enfrentar o gênio forte de uma mulher. O destino trama contra (ou a favor de) Megan, que, contra a sua vontade, acaba se casando com Duncan. Conseguirão os dois se entender e seguir a vida como um casal feliz? Ou viverão às turras, como se estivessem num campo de batalha?

Não é mistério para vocês leitores, que eu amo romances, ainda mais um bom romance de época. Já é o segundo título que leio da autora Megan Maxwell, e com certeza eu afirmo que cada vez mais me apaixono pela escrita desta autora. O primeiro, para quem não se lembra foi “Você se lembra de mim?”, cujo estilo é bem diferente de “Desejo Concedido”.

Desejo Concedido, foi uma surpresa muito agradável para mim. Inicialmente a trama se passa na Inglaterra em 1308, com a história de Megan Philiphs e Shelma Philiphs e o pequeno Zac, o irmãozinho delas. Todos são filhos de pai inglês e mãe escocesa, ou seja, consideradas como sangue impuro. Após a morte dos pais, os 3 filhos são deixados na responsabilidade de seus tios, que insistem no casamento das irmãs, para se livrarem delas e ficarem apenas com Zac e educa-lo como legítimo inglês. Desesperadas com a ideia dos tios, as irmãs procuram um antigo amigo da família, John de Lochman, e este os ajudam a fugir para a Escócia procurando o avô deles.
“– Liberdade?! – repetiu ela, vendo Duncan chegar a passos largos. – A isto chama de liberdade? Não poder escolher com quem passar o resto de minha vida? Ele não me ama, nem eu a ele. [...] Você sabe como sou. Não sou fácil e não tenho paciência – isso a fez sorrir, recordando como seu avô e Mauled a chamavam –, mas e ele? Sei que é exigente e pouco piedoso.”  – Trecho pg. 95
Seis anos se passam, e as moças se tornam mulheres belas, de muita personalidade, inteligentes, com habilidade em manusear espadas e adagas, cavalgar, enfim, clássicas escocesas, porém sempre lembradas por terem o sangue inglês, chamadas de “sassenachs”. Durante um casamento de um de seus primos, Megan e Shelma são apresentadas aos grandes guerreiros highlanders, e claro que daí surgirá interesse, amor, e altas confusões.

E para resolver os problemas de Megan e seus irmãos, Megan se casará com Duncan e o que será de dois cabeças duras juntos? Viverão um casamento ou um campo de batalha eterno?


O que mais gostei na escrita da autora Megan Maxwell, é a construção perfeita dos personagens. Apesar de haver um número enorme de personagens centrais, os protagonistas deste livro são Megan e Duncan (suspiros). A personagem Megan, também conhecida como Impaciente, é uma mulher muito forte, teimosa, corajosa e que faz de tudo para proteger quem ama. Duncan, também conhecido como Falcão, é um homem com quase as mesmas características de Megan, principalmente na teimosia, e apesar de ser respeitado por todos por seu jeito bruto, é muito carinhoso com Megan.

Como mencionado, além de Megan e Duncan, há personagens como Niall (irmão de Duncan), Shelma (irmã de Megan), Lolach (melhor amigo de Duncan), Gillian (prima de Megan), dentre outros que deixam a trama ainda mais emocionante. 
“–Mas continuo me perguntando – prosseguiu ele – que estranho feitiço me une a você. Porque, apesar de ser obstinada e nada dócil, fico atrás de você como um lobo no cio.” – Trecho pg. 291
O enredo em si, muitas pessoas reclamaram por ter muitas confusões entre Megan e Duncan, tornando-o um pouco drama e até mesmo a infantilidade do casal. Eu honestamente gostei, me divertia em cada uma das situações, e tinha vontade de falar poucas e boas para cada um deles, pois ambos eram muito teimosos. Acho que por mais que sejam repetidas as brigas, é algo que acontece sim, especialmente quando as pessoas são tão parecidas.

O grande problema da obra foi: o vício! Eu não conseguia largar o livro e o li em um dia, e ao término obviamente deu a tristeza e a saudade dos personagens. Este é o primeiro volume da série Guerreiras da autora, e claro que agora estou muito ansiosa para ler os outros volumes da série. 
  • Deseo Concedido (Desejo Concedido)
  • Siempre Te Encontraré
  • Desde Donde se Domine la Llanura
  • Una Flor para Otra Flor 

A narrativa é na terceira pessoa, e a leitura é bem rápida. Além da construção dos personagens, a autora dá um show na ambientação da trama, no quesito de cenários e narrativa histórica. 

Um romance histórico com sensualidade, aventura, brigas, confusões, senso de humor, com tudo que faz com que o leitor suspire, e pense: preciso de mais. 💕

Nenhum comentário:

Postar um comentário